O que é moral individual, social e profissional para o administrador?

O que é moral individual, social e profissional?

Provavelmente alguns não sabiam que existiam 3 classificações diferentes de moral.

O termo está descrito no artigo primeiro do Código de Ética do administrador como sendo uma regra fundamental.

Mas, se você não sabe diferencia-las, como vai fazer para seguir o código de ética dos profissionais da administração?

Bom, não se preocupe com isso, eu te ajudo.

Fiz uma pesquisa para entender o que significa cada um destes conceitos.

Fique comigo e leia atentamente até o final para descobrir.

O contexto do artigo primeiro do Código de Ética do Administrador

É possível identificar duas intenções do ordenador no Capitulo I – Regras fundamentais do código de ética dos administradores:

  • Uma mais filosófica ou conceitual (Art. 1º e parágrafos)
  • E a segunda, mais pragmática (art.2º).

Na primeira parte a intenção é reforçar o compromisso moral que o Administrador deve ter com as partes interessadas (clientes, fornecedores, colegas e etc)

Depois, os ordenadores procuram apresentar o CEPA como instrumento de controle.

Com a função de regular, especificamente, os deveres, direitos e sanções aos administradores.

Ou seja, de forma didática primeiro é para que serve o CEPA e, segundo, para quem ele é destinado.

É interessante notar que o Art. 1º exige que além de seguir regras o administrador deve ter compromisso com os princípios da moral individual, a moral social e a moral profissional, veja:

CAPÍTULO I
DAS REGRAS FUNDAMENTAIS

Art. 1º O exercício das atividades abrangidas pela Lei nº 4.769/1965 exige conduta compatível com os preceitos deste Código e com os demais princípios da moral individual, social e profissional.

Bom, o que queremos saber então é o que é moral individual, social e profissional?

Mas, para descobrirmos, precisamos entender primeiramente um outro conceito: o que é senso moral e consciência moral.  

O que vem a ser a palavra moral?

Existem diversos conceitos, mas podemos utilizar esse que é bem didático:

Moral é o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade.

www.significados.com.br

O termo originou-se no latim e significa relacionado com os costumes.

Assim, a moral consiste em regras que regulam o modo de agir das pessoas na sociedade.

A moral tem a ver com os bons costumes.

Por exemplo, vamos imaginar que você está em um entroncamento de linhas férreas e tem o poder de decidir a direção de um trem desgovernado.

Caso você não faça nada o trem seguirá para a direção A, por outro lado, se decidir virar a alavanca de mudança de direção o trem seguirá para a direção B.

Na direção A existem quatro pessoas, na direção B existe apenas uma.

Você não tem outra opção, deve decidir se o trem atinge e mata quatro ou apenas uma pessoa.

O que você faria?

Se torna responsável pela morte de quatro pessoas não fazendo nada, ou se responsabiliza pela morte de apenas uma ao girar a alavanca?

Agora vamos complicar ainda mais a situação.

E se a pessoa presente na direção B fosse um parente próximo (Irmão(a), filho(a), esposa(o), etc…)?

E ai, mudou de ideia? Vai preferir matar quatro pessoas ou o ser responsável pela morte de seu ente querido?

Como a sua consciência se comporta a respeito desta decisão?

Como se sente melhor, salvando o parente amado e matando quatro pessoas ou o contrário?

O que você acha que a sociedade de uma forma geral (que não tem nada a ver com seu parente) vai considerar a melhor opção?

O que é Senso Moral e Consciência Moral?

Para a escritora Marilena Chaui, em seu livro Convite a Filosofia, senso moral é aquilo que sentimos a partir de fatos de comoção social que ocorrem.

Para ela, há casos que precisamos emitir nossa opinião de aprovação ou reprovação, assim, nossa opinião indica nossa consciência moral individual.

Existem eventos que geram a manifestação da moral social, como por exemplo, aumento de tarifas, gasolina, a reforma da previdência e etc.

Nem sempre as decisões dos nossos governador, prefeito e deputados expressam o que pensamos ser moralmente correto.

Para CHAUÍ,

“nossas dúvidas quanto à decisão a tomar não manifestam apenas nosso senso moral, mas também põem à prova nossa consciência moral, pois exigem que decidamos o que fazer, que justifiquemos para nós mesmos e para os outros as razões de nossas decisões e que assumamos todas as consequências delas, porque somos responsáveis por nossas opções.” CHAUÍ (2005 p 430)

CHAUÍ, ainda complementa esse entendimento dizendo o seguinte:

senso e a consciência moral dizem respeito a valores, sentimentos, intenções, decisões e ações referidos ao bem e ao mal e ao desejo de felicidade. Dizem respeito às relações que mantemos com os outros e, portanto, nascem e existem como parte de nossa vida intersubjetiva.” CHAUÍ (2005 p 431)

A moral individual, social e profissional

Bom, já aprendemos que moral são regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano e que orientam nossas ações.

Aprendemos também que o senso moral e a consciência moral têm a ver com valores, sentimentos, intenções e ações relacionadas a bem e mal e ao desejo de felicidade.

Mas, qual a relação de senso moral e consciência moral com moral individual, moral social e moral profissional?

Simples, confira comigo a seguir.

O que é moral individual?

Moral individual é como percebemos os costumes, a cultura, a educação, a tradição de cada pessoa.

Cada individuo, administrador, psicólogo, contador ou qualquer outro profissional, possui experiências de vida diferentes.

Isso moldou a moral individual de cada um.

Eu, por exemplo considero imoral alguém aceitar um cargo de gerente ou diretor sem que esteja adequadamente preparado para isso.

Outros, porém, consideram isso super normal.

Essa é minha consciência moral, adquirida em minhas experiências na faculdade.

Portanto, minhas experiências, criaram em mim a consciência moral de que se o médico estuda para ser médico e o engenheiro para ser engenheiro, o administrador estuda para ser administrador (gerente, coordenador, diretor, etc…).

Essa opinião indica minha consciência moral a respeito do caso.

E ai, o que você acha?

Estamos indo bem até aqui. Vamos seguir.

O que é moral social?

Moral social é como a sociedade manifesta seus costumes, sua cultura, a tradição.

Ou seja, o que um grande grupo de indivíduos considera certo ou errado.

Veja, a visão de que não é correto (ou moral) aceitar um cargo sem estar qualificado para ele, pertence à minha consciência moral.

Certo, mas o que você acha que a sociedade em geral pensa sobre isso?

Certamente, uma grande maioria vai discordar que um gerente, necessariamente, precisa ser um administrador.

Então, a moral social neste caso poderia ser assim representada:

Embora seja importante ter conhecimento em administração e o cargo seja descrito como cargo administrativo, não é errado que pessoas sem formação em administração ocupem cargos como gerência e direção.

Pergunte a um grupo de pessoas que não são administradores o que eles acham?

Depois, pergunte a um grupo de administradores o que eles pensam sobre a situação?

Então perceba, de forma muito didática, moral social é aquilo que a sociedade considera correto ou errado.

Agora, temos uma questão importante aqui.

Se a sociedade considera correto (ou moral) que alguém ocupe uma posição hierárquica sem ser administrador e, se o Código de Ética exige que o administrador mantenha conduta compatível com a moral social, ou seja, o que a sociedade considera como correto, é possível afirmar (na minha opinião) que o código de ética do administrador traz em si um conflito que nós administradores precisamos lidar.

É para pensar.

O que é moral profissional?

E moral profissional, o que é então?

Bem, de forma geral, segue a mesma ideia de moral individual e moral social, porém, no contexto profissional, ou seja, da profissão de administrador(a).

Mas, acho totalmente desnecessário falar em moral profissional.

Não que ela não seja importante, mas, porque o Código de Ética já estabelece o que, em tese, é correto ou errado, estabelece meus direitos, meus deveres e as possíveis sanções.

Então, não há muito o que decidir fazer ou não fazer, basta cumprir o código de ética.

O que aprendemos?

Bom, de forma bem rápida para concluirmos, aprendemos o seguinte:

  • O código de ética do administrador estabelece em seu artigo primeiro que o administrador deve manter conduta compatível com a moral individual, social e profissional.
  • Vimos que para facilitar a compreensão do que vem a ser moral individual, social e profissional, é preciso entender senso moral e consciência moral.
  • Aprendemos que moral é um conjunto de regras estabelecido a partir da cultura e dos costumes.
  • Que moral individual é como identifico a cultura e os costumes de uma pessoa (o que é certo ou errado para ela).
  • A moral social é a manifestação do que a sociedade (maior grupo de pessoas) considera como correto e errado a partir das tradições, culturas e educação.
  • E a moral profissional segue a mesma linha de raciocínio, porém, no contexto da profissão.

Assim encerramos, espero que você tenha gostado.

E qual a sua opinião? Você é contra ou a favor de somente administradores ocuparem posições hierárquicas na estrutura de uma organização?

Comente aqui em baixo.

Leia também nosso artigo Tudo o que você precisa saber sobre o Código de Ética do Administrador.